Minha Área

Tudo azul com as contas

30 de Maio de 2014

Publicado em Meu bolso por Minha Área | Nenhum comentário

Confira dicas para equilibrar o orçamento, computar o que já foi ou não pago e ainda planejar o bolso para realizar metas

Normalmente, durante cada mês, há inúmeras contas para serem pagas e diversos comprovantes para se guardar. Boa parte deles está relacionada a pagamentos fixos referentes à moradia, como aluguel, parcela do imóvel, IPTU, água, luz e condomínio.

Nem todo mundo, porém, consegue organizar bem a bagunça e o bolso, por isso às vezes é preciso um pouco de ajuda e disciplina.

 

Organização financeira

Segundo o educador financeiro Reinaldo Domingos, a família deve promover reuniões frequentes para tratar do tema “finanças”. Assim como acontece em diversas situações do dia a dia, é necessário ter uma metodologia para que se saiba administrar bem essas reuniões visando aos objetivos comuns.

“Primeiro a família precisa estabelecer sonhos no curto, médio e longo prazo. Depois é preciso orçar, levantando quanto custa para realizar cada um desses sonhos, e a terceira etapa é poupar, estabelecendo quanto a família precisa economizar e em quanto tempo para cumprir os sonhos”.

Para poupar, naturalmente é preciso conhecer bem todas as despesas fixas e, sempre que possível, as variáveis.

“Quando já se tem o habito de reuniões periódicas e a família já definiu tudo o que pode ou não gastar, a organização mensal fica mais fácil”, acredita o especialista.

Entretanto, o autor do livro “Terapia Financeira”, alerta que, apesar de ser importante conferir e organizar o que será pago mensalmente, não se deve ficar escravo de anotações.

“O importante é controlar o que se gasta, mas sem exageros. Pagamentos sujeitos a juros altos, por exemplo, devem estar na lista de prioridades, devendo ser apontado o tempo necessário para quitação do débito”.

 

Lista de gastos

Água, luz, telefone, TV a cabo, internet. Você sabe exatamente quanta gasta com tantos itens relacionados à obtenção de maior conforto em sua moradia? Como em geral tratam-se de gastos fixos, o ideal é a família ter ao menos uma média dos gastos anotada, procurando avaliar, quando necessário, se é possível cortar um pouco as despesas para priorizar outros objetivos.

Se a TV a cabo está saindo caro e pouca gente tem assistido, não valeria repensar o gasto e investir a diferença?

A administradora de empresas Claúdia Muniz explica que boa parte dos gastos da família é feita pelo cartão de crédito. Desta forma, o controle mais rígido acontece na conferência de tudo que é lançado na fatura.

“Só usamos dinheiro para gastos menores, como comprar algo na padaria. O restante é tudo no cartão. Inclusive guardo todas as vias do que é comprado com ele e confiro tudo na fatura”.

O cartão de crédito pode ser uma ótima ferramenta de organização, contanto, é claro, que seja pago o valor total da fatura, de forma que os juros não arruínem o orçamento.

 

Para não entrar no vermelho

– Tenha uma lista de prioridades para pagamentos mensais. Contas que tenham altas taxas de juros se não forem pagas em dia devem ser objeto de atenção

– Priorize: Converse com os familiares e defina sonhos comuns. Quanto é preciso poupar para torna-los reais?

– Avalie necessidades: TV a cabo, internet, contas de telefone altas. Tudo está sendo usado? É possível reduzir os gastos?

– Anote os gastos fixos e tenha ao menos uma ideia dos gastos variáveis


Tags: , , ,

Deixe um comentário

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.

Minha Área - 2012 - Todos os direitos reservados.

Hotvia