Minha Área

Temperos frescos à mão

21 de Maio de 2013

Publicado em Saúde e bem-estar por Minha Área | Nenhum comentário

Tenha uma pequena horta em seu apartamento. É fácil e você ainda vai colocar mais sabor em sua culinária

Uma janela, um cantinho da cozinha, ou da varanda, é espaço suficiente para cultivar uma horta orgânica em seu apartamento. Hortelã, cominho, alecrim, manjericão, salsa, cebolinha. As opções são variadas.

Menos exigentes, estas plantas pedem apenas sol, um pouco de água e, de tempos em tempos, adubo orgânico. Como agradecimento, contribuem para a decoração, dando mais cor e graça ao ambiente, além de mais sabor para sua culinária.

“Não há como comparar um alimento temperado com ervas colhidas na hora com outro feito com temperos industrializados. O cheiro, o sabor, tudo é diferente”, afirma Denise Alves, que sempre fez questão de ter horta em casa.

Um tipo de planta por vaso

“É uma delícia ter temperos frescos à mão. Nem quando morei em um apartamento minúsculo abri mão de ter, pelo menos, um vasinho de alecrim. Um simples peito de frango temperado com ele e tem-se um prato muito mais saboroso”, afirma.

A paisagista Katia Neves dá as dicas: Um vaso de 15 cm x 15 cm, 20% de brita, ou argila expandida, e um pedaço de manta ou outro tecido que deixe passar a água, mas não a terra, 50% de terra adubada de boa qualidade, 30% para a cova onde se colocará a planta e para a cobertura das raízes.

“Uma cebolinha ou uma salsa, daquelas que compramos na feira ou no supermercado e que venha com as raízes, pode servir de muda. Aproveita-se a parte de cima e deixa-se 10 cm da planta com as raízes para plantar. Os temperos são simples de cuidar”, orienta Katia.

A orientação é para que cada vaso tenha apenas um tipo de planta, para que uma não interfira no desenvolvimento da outra. “A hortelã, por exemplo, se espalha e abafa as demais”, explica.

Decoração e terapia

Como precisará de mais de um vaso, pode-se optar por tamanhos, formatos e cores diferentes. Agrupá-los em uma escada, na janela, ou sobre bancos de diferentes alturas, ou em nichos de uma estante, garantirá um charme especial a sua horta.

Para além das questões estéticas, cuidar de plantas é comprovadamente terapêutico, representando um alívio para o estresse. Denise é enfermeira e sabe dos efeitos da prática.

“Tenho uma rotina pesada, mas se estou em casa, perco a noção do tempo cuidando das minhas plantinhas. Todo o cansaço some”, diz.  “Dar-se um tempo para cuidar da sua horta, o que não tomará mais que cinco minutos do seu dia, já é um excelente exercício para desacelerar e ter mais qualidade de vida”, confirma a paisagista.

Orientação especializada

Kátia explica que o fundamental é escolher um local com incidência de luz solar. “As plantas necessitam de, pelo menos, cinco horas de sol por dia. Você pode até trocar os vasinhos de lugar para se conseguir isto, mas o ideal é que eles fiquem em local que já proporcione a insolação necessária”, orienta.

Outro cuidado essencial é com a rega. Não se deve molhar a ponto da água escorrer do vaso, o que levará ao apodrecimento das raízes e a morte da planta.

“Um pouco de água por dia, espalhando por toda a superfície, e não apenas em um ponto do vaso, e pronto”, completa.

A adubação deve ser feita a cada dois meses, ou no máximo três, utilizando-se adubo orgânico e húmus de minhoca de boa procedência. Uma dica importante é para fazer a poda das folhas semanalmente, mesmo se não for usá-las, o que permitirá manter as plantas crescendo sempre bonitas.

Mas tudo isto pode ficar à cargo de um paisagista, ou de uma empresa do setor, contratada para montar a horta, ou apenas prestar o serviço de cuidado. A grande vantagem é que a escolha do local, dos suportes, o uso de adubos e até a troca das plantas, fica a seu encargo.

A desvantagem é que o cuidado diário, ou semanal, encarece o serviço, devido à frequência necessária de visitas. Mas o cuidado trimestral pode ser uma excelente opção para quem quer ter uma horta, sem se preocupar com aspectos mais técnicos. Estes profissionais têm acesso a adubos, fertilizantes e inseticidas naturais, que nem sempre são encontrados nos mercados comuns.


Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.

Minha Área - 2012 - Todos os direitos reservados.

Hotvia